João Ramos e Victor Jesus na Baja T.T. Idanha-a-Nova
Terminado o primeiro sector selectivo da Baja T.T. Idanha-a-Nova, a Toyota Hilux de João Ramos e Victor Jesus lideram com mais de três minutos de avanço

DUELO RAMOS/PORÉM DOMINOU MANHÃ

In Desporto by Alexandre CorreiaLeave a Comment

Um duelo Ramos/Porém está a marcar o regresso das férias do T.T., pois em Idanha-a-Nova têm sido as pick-up’s destes dois pilotos os grandes protagonistas da quarta prova do campeonato. Ontem, nas duas passagens pelo prólogo, coube a Ricardo Porém e Hugo Magalhães dominarem. Mas embora a Ford Ranger da dupla de Leiria tenha sido a mais rápida nos dois troços, cada qual com 6,8 quilómetros, a vantagem que conseguiram sobre a Toyota Hilux de João Ramos e Victor Jesus foi de apenas 1,54 segundos. Esta manhã, com no decorrer do primeiro sector selecivo, as posições inverteram-se…

João Ramos e Victor Jesus souberam tirar partido da vantagem de terem arrancando atrás do comandante para melhor controlarem o andamento da Ford Ranger de Ricardo Porém e Hugo Magalhães. Após 68,1 km o piloto da Toyota já estava na liderança por 50 segundos de vantagem, que até final do troço, com 141,8 km, conseguiu ampliar para mais de três minutos. Contudo, esta vantagem não reflecte apenas um andamento mais forte, pois um furo numa das rodas posteriores atrasou Ricardo Porém…

Líder do campeonato nesta fase, Porém irá voltar às pistas de Idanha-a-Nova, esta tarde, disposto a não dar tréguas a João Ramos. Aquele que conseguir aqui a vitória torna-se não só no primeiro piloto a conseguir repetir o triunfo nesta temporada, como aumentará as suas chances de discutir o título.
A manter-se este resultado, ou seja, a vitória da Toyota de Ramos/Jesus, secundada pela Ford de Porém/Magalhães, este último prosseguirá à frente do campeonato. Mas este cenário aproximará ambos, pois Porém concederá quatro pontos da vantagem que dispõe sobre Ramos, que entretanto ascenderá ao segundo lugar do “Nacional”.

Curiosamente, quer um, quer outro, registaram já um abandono. Isso significa que daqui em diante todos os resultados que conseguirem serão validados para o campeonato. E isto independentemente da época terminar com a Baja Portalegre 500, ou venha ainda a realizar-se a Baja T.T. do Douro. A propósito, recordamos a prova do GAS, depois de cancelada foi adiada, pelo menos para já, para o primeiro fim de semana de Dezembro. Mas se algum destes dois pilotos voltar a desistir, provavelmente terá perdido o campeonato…

É o que podemos desde já dizer de Alejandro Martins: segundo no campeonato neste momento, este piloto perdeu desde já todas as chances de marcar pontos em Idanha-a-Nova, pois neste manhã, ainda ao início do percurso, o motor da sua Toyota Hilux deixou de trabalhar e ficou imobilizada na pista. Martins e José Marques, o seu navegador, verificaram exaustivamente todos os orgãos da mecânica sem encontrar nada de errado; até que, repentinamente, o motor voltou a funcionar e conseguiram alcançar o controlo final, junto ao Santuário da Senhora de Almortão, sem mais incidentes.

Mas Alejandro Martins e José Marques perderam a luta contra o relógio e excederam o tempo limite para cumprirem os 141,8 km do troço por cerca de nove minutos e, de acordo com o regulamento, estarão fora de prova. O piloto terá solicitado à organização autorização para prosseguir, mas desconhecemos ainda o veredicto do Colégio de Comissários Desportivos.

Assinale-se que com o atraso de Alejandro Martins e José Marques, a terceira posição foi tomada por outra das Toyota Hilux Overdrive presentes nesta prova da Escuderia Castelo Branco. Neste caso, o último lugar do pódio é agora ocupado por Paulo Rui Ferreira e Jorge Monteiro, que somam já um atraso de sete minutos e 34 segundos relativamente ao comandante, assim como uma diferença de quatro minutos e 25 segundos sobre Ricardo Porém.

A Ford Ranger de Porém/Magalhães

A Ford Ranger de Ricardo Porém e Hugo Magalhães arrancou esta manhã à frente, mas ainda no início perderam terreno para a Toyota de Ramos/Jesus e ao tentarem recuperar sofreram um furo, que os atrasou mais…

Paulo Rui Ferreira/Jorge Monteiro Toyota

Ao arrancarem para o percurso final, com mais cerca de 180 km, Paulo Rui Ferreira e Jorge Magalhães ocupam a terceira posição absoluta com a Toyota Hilux Overdrive

Texto: Alexandre Correia
Fotos: AIFA/ Albano Loureiro e Jorge Cunha

Partilhe este artigo