laranjas de tânger
As laranjas de Tânger

EM TÂNGER, AS LARANJAS SÃO… TANGERINAS

In Expedições by Alexandre CorreiaLeave a Comment

Primeira escala africana desta Expedição Todo Terreno Peugeot 3008 Lisboa-Dakar-Bissau, Tânger é uma cidade que sempre nos há de encantar.

Nunca resistimos a permanecer algum tempo por esta terra, que os portugueses conquistaram no século XV e que depois ofereceram, literalmente, à coroa britânica. Tânger foi um dos diversos brindes do dote de Catarina de Bragança, por ocasião do seu casamento com Carlos II de Inglaterra. Deste lote de prendas, que abriu as portas do Reino Unido ao Oriente e ao subcontinente indiano, Carlos II apenas recusou uma peça: o arquipélago da Madeira!

A laranja de Tânger

Os laranjais que outrora rodeavam a cidade marroquina que domina a entrada no Mediterrâneo hoje já não são tão visíveis como noutros tempos, mas continuam por lá. E as laranjas são mesmo uma mercadoria omnipresente em quase todas as bancas dos mercados que, bairro a bairro, preenchem imensas das ruas de Tânger.

E como se chamam as laranjas de Tânger? Tangerinas, está claro!

Já foi assim, de facto. A tangerina é uma variedade de laranja. Embora originária da Ásia, como todos os cítricos, a tangerina foi produzida no Norte de África desde os tempos do Império Romano. Como era exportada para a Europa a partir do porto de Tânger, ficou conhecida como «laranja tangerina» e, mais tarde, por tornou-se apenas tangerina. Mas, com a interferência dos portugueses, até em Tânger a tangerina cedeu o seu lugar de destaque à laranja.

A laranja doce que hoje comemos foi trazida da Índia pelos mercadores portugueses no século XVI e espalhou-se rapidamente pelos pomares da Península Ibérica e também do Norte de África. Hoje, é uma das grandes exportações agrícolas de Marrocos e uma das frutas mais consumidas no mundo. E, tal como as tangerinas são de Tânger, em muitas línguas, as laranjas são «Portugal». E hoje, em Tânger, são as nossas laranjas que enchem as ruas.

Partilhe este artigo