O último Defender produzido
O momento em que o último Defender produzido deixou a linha de montagem a 29 de Janeiro de 2016

LAND ROVER ANTECIPA NOVO DEFENDER

In Novidades by Alexandre CorreiaLeave a Comment

Ainda é um mistério, mas a Land Rover está a preparar tudo para que o novo Defender seja apresentado dentro de menos de um ano. A ideia é fazer coincidir a revelação do novo modelo com as celebrações do 70º aniversário da marca!

Como se substitui um ícone? Para a Land Rover, a resposta é óbvia: com outro ícone. E é isso mesmo que os responsáveis pela marca de Solihull prometem, começando pelo CEO da Jaguar Land Rover, Ralf Speth.

Roger Crathorne MR Land Rover

À saída da linha de montagem, junto ao último Defender desta era, Roger Crathorne, o Mr. Land Rover.


No seu discurso em Solihull, a 29 de Janeiro de 2016, minutos depois de ter rolado da linha de montagem o último dos 2.016.933 “Land Rover” produzidos, o gestor alemão que dirige todo o grupo Jaguar Land Rover foi bem claro ao declarar diante de mais de sete centenas de operários da fábrica que “haverá sempre um lugar especial nos nossos corações para o Defender, mas isto não é o fim. Temos um passado glorioso para o nosso campeão, mas espera-nos um futuro maravilhoso”.

Na ocasião, Nick Rogers, director de engenharia do grupo, declarou também que “criar o Defender de amanhã, um sonho para qualquer engenheiro ou designer, é o próximo excitante capítulo e estamos ansiosos por enfrentar este desafio”.

Entretanto, Gerry McGovern, o director de design da Land Rover, em declarações nos últimos dias à edição europeia da Automotive News, revelou que “o novo Defender não está assim tão longe” de concluído. McGovern escusou-se a adiantar quaisquer detalhes, assegurando mesmo que “nada irá ser tornado público enquanto não chegar o momento da apresentação” ou, acrescentamos nós, houver uma fuga de informação.

A propósito do Defender, McGovern afirmou que “este foi um veículo que durante muito tempo foi o núcleo emocional da nossa marca. Para mover nossa marca em direcção ao futuro, precisamos criar veículos desejáveis e relevantes para atrair um grupo mais amplo de clientes”. Esta foi a forma discreta, digamos assim, que o homem-chave do desenho da Land Rover encontrou para reafirmar que o próximo Defender será um modelo absolutamente inédito. Ele mesmo já havia dito que “os concept DC100, que há uns anos exibimos, foram um mero exercício de estilo, mas o novo modelo não retém nada destas linhas”.

Capaz de tirar-nos do inferno

Fiel à tradição dos primeiros Land Rover, o próximo Defender será como que um osso duro de roer. Gerry McGovern está certo que “irá atrair os entusiastas pelo Defender, mas também irá permitir à marca captar novos clientes e nem uns, nem outros, irão sair defraudados”.

Metaforicamente, Gerry McGovern adianta que as capacidades do novo Defender são tais que “será capaz de tirar-nos do inferno e vamos pedir para ir lá outra vez!”

O "HUE166" foi o primeiro Land Rover.

O “HUE166” foi o primeiro Land Rover. O novo modelo deverá surgir quando este celebrar 70 anos.

O modelo que iremos conhecer dentro de quase um ano, pouco menos do que isso, aliás, não será fabricado no Reino Unido. Vai ser produzido na nova fábrica que está prestes a ser concluída na Eslováquia. E as expectativas são enormes. Há no seio da Jaguar Land Rover uma convicção muito forte em como o novo Defender será um sucesso ainda maior do que era o modelo anterior, cuja produção em Solihull estava limitada a cerca de 25 mil unidades por ano, número que podia ser ligeiramente aumentado racionalizando as paragens para manutenção da linha de montagem. O novo modelo poderá quadriplicar o volume anual, elevando estes números até às 100.000 unidades. E para isso, será necessário vender carros a mais do que os aventureiros do costume.

De acordo com as fontes a que a revista Todo Terreno teve acesso, o próximo Defender tem vindo a ser desenvolvido para respeitar a herança do nome, mas sem desvirtuar o novo posicionamento da marca, que cada vez mais direcciona os seus modelos para uma clientela que procura produtos distintos e não rústicos.

Gama com cinco versões

Mas cada vez mais se fala numa gama muito diversificada, que somará cinco versões básicas. Haverá um modelo com três portas e carroçaria fechada e aberta, além de uma variante com cinco portas, de carroçaria fechada, com três filas de bancos.

O logótipo do primeiro Land Rove

O logótipo do primeiro Land Rover é colocado no último Defender


Uma das maiores novidades, comparativamente com os “Land Rover” de sempre, será o abandono do chassis de longarinas e travessas de aço soldadas por uma estrutura monobloco, construída em alumínio, que deriva da plataforma do actual Range Rover L405.

Considerando que deve ser uma referencia fora da estrada, o futuro Defender estará disponível com tracção integral permanente e uma transmissão com redutoras e bloqueios dos diferenciais.

Vamos, pois, esperar por Abril de 2018 para vermos se tudo isto se confirma…

Texto: Alexandre Correia
Fotos: D.R.

Partilhe este artigo