A vitória mais fácil de Al-Attiyah?

Terminou ontem em Erfoud a décima edição do Afriquia Merzouga Rally. A prova que nasceu apenas para motos e que propunha ser um desafio importante para quem queria disputar o “Dakar”, agora já se alargou também aos “buggy’s”. Nesta categoria contou com uma dupla de respeito: Nasser Al-Attiyah e o seu navegador, Mathieu Baumel, que foram a Marrocos fazer a sua estreia na categoria Side-by-Side, num Can Am. Ganharam com tamanho avanço que é caso para questionarmos se esta não terá sido a vitória mais fácil de Al-Attiyah?

Al-Attiyah nas pistas de Marrocos
Logo na primeira etapa, em cerca de duas centenas de quilómetros, o buggy de Al-Attiyah ganhou cerca de 20 minutos de avanço. Seguiu-se o mesmo domínio nas restantes cinco etapas…

Este ano está a correr de feição a Nasser Al-Attiyah e Mathieu Baumel. O piloto do Qatar e o seu navegador francês até ao momento só conheceram vitórias. Em três provas disputadas, conquistaram sempre o sucesso. Venceram o Rali Dakar, no Peru, depois ganharam também o Rali do Qatar, prova de abertura da Taça do Mundo de Ralis de T.T., e no final desta semana consagraram-se vencedores do Afriquia Merzouga Rally.

A vitória desta semana teve uma particularidade. Foi inédita para ambos. E colocou Nasser Al-Attiyah na primeira linha dos vencedores de uma categoria que começa a ganhar crescente dimensão: os “buggy’s” ou SSV. Alinhando na categoria Side-by-Side, o piloto árabe estreou-se com um sucesso impressionante…

Primeira vitória em SS para Nasser
Dias após dia, o buggy de Nasser Al-Attiyah foi somando sempre a vitória, terminando com o pleno

Mais de uma hora e meia de avanço…

Logo na primeira etapa, com 208 quilómetros, Al-Attiyah colocou-se no comando ao conseguir cerca de 20 minutos de avanço. No segundo dia de prova, o qatari duplicou a vantagem, ao percorrer mais perto de duas centenas de quilómetros em contra-relógio.

Na terceira e quarta etapas, os concorrentes estiveram entregues a si próprios. Foi uma etapa maratona e no intervalo das duas jornadas, cada equipa não pôde contar com o suporte da assistência. Impunha-se alguma cautela, mas isso não impediu Nasser de continuar a adiantar-se.

Finalmente, na derradeira etapa, cumprida esta sexta-feira, os comandantes confirmaram a supremacia, ao repetirem o triunfo. Cinco vitórias em cinco etapas deram a Al-Attiyah o pleno deste Afriquia Merzouga Rally. A etapa final foi a mais curta: apenas 48 quilómetros decorridos integralmente nas areias do Erg Chebbi, em Merzouga. Bem a propósito, a etapa foi designada por Grande Prémio das Dunas, que, aliás, Al-Attiyah bem se recordava dos últimos “Dakar” africanos.

Ontem à noite, na festa da consagração, que reuniu a caravana no encantador Hotel Xaluca, uma vantagem final de uma hora, 36 minutos e 29 segundos não deixou margem para dúvidas quanto ao impacto desta vitória inédita na carreira de Nasser Al-Attiyah. Talvez a mais fácil da sua carreira?

O momento da consagração para Al-Attiyah e Baumel, no final do Afriquia Merzouga Rally. Para ambos, vencer tem sido uma rotina...
O momento da consagração para Al-Attiyah e Baumel, no final do Afriquia Merzouga Rally. Para ambos, vencer tem sido uma rotina…
Caravana instalou-se no Hotel Xaluca
Os últimos metros do Afriquia Merzouga Rally foram percorridos até aos portões do “Xaluca”, hotel nos arredores de Erfoud que os portugueses que demandam este recanto de Marrocos bem conhecem…

Texto: Alexandre Correia

Fotos: D.R.

Comentar

Navigate