As melhores rotas do Douro reunidas em livro

São as melhores rotas do Douro reunidas em livro. Porque a colecção das Rotas Todo Terreno Dacia Duster nos Grandes Rios de Portugal finalmente chegou ao Douro. Neste primeiro volume, que já está disponível, como sempre para encomenda online, oferecemos dois itinerários. E estão entre os mais belos que podemos percorrer nesta região; são mais de 160 quilómetros de grandes descobertas, numa larga ronda desde Freixo de Espada à Cinta até Barca D’Alva e Almeida.

A expressão já começa a cair em desuso e talvez até seja estranha para os mais jovens; mas era comum invocar-se Freixo de Espada à Cinta como sinónimo de lugar distante. Desde Lisboa, há que contar com umas boas seis horas de caminho. Metade para quem parta do Porto. E que vier do Algarve, sai de casa pela manhã, para só chegar ao fim do dia. Mas mais distante ou próxima, a viagem até Freixo de Espada à Cinta valerá sempre a pena.

Esta pequena vila, a dois passos do rio Douro, é o ponto de encontro para o arranque destas primeiras Rotas Todo Terreno Dacia Duster no Rio Douro. E, repetimos, são mesmo as melhores rotas do Douro reunidas em livro, com textos, fotos e “road-books” de Alexandre Correia.

Rotas T.T. Dacia Duster no Rio Douro
O primeiro volume das Rotas T.T. Dacia Duster no Rio Douro promete revelar as rotas mais encantadoras do Douro vinhateiro

Um livro, dois percursos com “road-book”

Os dois percursos deste livro são perfeitamente distintos. O primeiro “road-book” é perfeito para preencher uma jornada. Muito embora a distância pouco ultrapasse as seis dezenas de quilómetros, metade em estrada e a outra metade fora dela. E quando estimamos uma média de andamento muito reduzida, não se pense que é porque os pisos são duros. Nada mais errado!

A regra das Rotas Todo Terreno Dacia Duster não se alterou com a chegada ao Douro: os traçados fora da estrada foram escolhidos não só pelo valor da paisagem que mostram, mas também por serem transitáveis por SUV’s. Nomeadamente os SUV’s de tracção simples, 4×2. E ainda vamos mais longe na facilidade de condução nestes percursos. Todos foram experimentados sob as mais diversas condições atmosféricas, mesmo as mais adversas. Foram cerca de dois anos de visitas regulares a estes cenários, em todas as estações do ano. E jamais encontrámos dificuldades à progressão.

O cavalo de Mazouco é um dos segredos do Douro
À margem do “road-book”, o livro propõe um percurso paralelo por estrada. E a começar, é obrigatória a visita até à aldeia de Mazouco e às gravuras rupestres que se escondem num recanto do Douro…

Mas antes de arrancarmos de Freixo de Espada à Cinta em direcção ao Percurso 1, até Barca D’Alva, é imperioso conhecer esta vila. Freixo, como localmente lhe chamam, é pequena na dimensão, mas grande em monumentalidade. E nos arredores, há algumas visitas obrigatórias, à margem do “road-book”: uma delas é até à aldeia de Mazouco, descendo depois ao Douro, para descobrir o Cavalo de Mazouco. Trata-se de uma admirável gravura rupestre, escondida num recanto do rio, onde se chega por entre laranjais e oliveiras. A segunda visita é à Praia Fluvial da Congida, mesmo por baixo da vila, num ponto em que o Douro se alarga bastante…

A memória de Guerra Junqueiro nas suas terras

A Memória de Guerra Junqueiro no Douro
Em Freixo de Espada à Cinta podemos visitar a casa onde viveu Guerra Junqueiro. E o primeiro dos dois percursos termina atravessando uma das quintas que foi do poeta

O primeiro percurso é todo ele decorrido através das terras de Guerra Junqueiro. O poeta e político é uma das figuras mais proeminentes desta região do Douro Superior. E em Freixo de Espada à Cinta podemos até visitar a casa onde viveu. Mais adiante, ao chegarmos a Barca D’Alva, atravessamos uma das suas quintas, que é delimitada pela margem direita do Douro.

O início do segundo percurso mostra-nos a mesma quinta, mas observada desde o alto da margem esquerda. A panorâmica é admirável! Contemplar esta paisagem requer tempo. Todo o que pudermos. A segunda etapa tem quase uma centena de quilómetros e mais de dois terços são em troços de terra. Na primeira fase, acompanhamos o Douro. Mas depois, fugimos em direcção ao Águeda, afluente que se encontra com o Douro em Barca D’Alva. O mais curioso, é que os dois rios definem a fronteira com Portugal e no ponto onde se encontram, Espanha fica para trás.

As mais belas rotas no Douro
A colecção das Rotas T.T. Dacia Duster no Rio Douro compreende três volumes. O primeiro já está disponível para encomenda; são as melhores rotas do Douro reunidas em livro!

Venda exclusiva para encomendas “online”

A venda deste livro está reservada para encomendas “online”. Com um preço de 15,00 euros, o primeiro volume das Rotas Todo Terreno Dacia Duster no Rio Douro tem 70 páginas. É o terceiro livro desta colecção, que conta já com as Rotas do Tejo – De Segura a Vila Velha do Ródão e as Rotas do Guadiana, de Elvas a Monsaraz. Agora que a colecção chegou ao Douro, os primeiros percursos levam de Freixo de Espada à Cinta a Barca D’Alva e Almeida. Para encomendar, envie um email para info@revistatt.pt

Deixar uma resposta

Navigate