Para ir do Alasca à Terra do Fogo quanto é preciso?

Para ir do Alasca à Terra do Fogo quanto é preciso? Falamos de tempo, é claro, levando em conta que percorrem-se cerca de 22.500 quilómetros. O itinerário desde o ponto mais a norte do continente americano, até ao ponto mais a sul, implica atravessar 14 países. E há uma zona, entre o Panamá e a Colômbia, onde a estrada nunca foi feita. Dentro de pouco mais de um mês, o alemão Rainer Zietlow vai propor descer as américas em tempo recorde. Será ao volante de uma Volkswagen Amarok V6!

Nenhum condutor vivo detém tantos recordes de viagens em automóvel como Rainer Zietlow. Nascido em 1969, na cidade de Mannheim, no sul da Alemanha, Zietlow detém oito recordes mundiais. E somente o primeiro não resultou de estabelecer uma longa distância. Foi quando atingiu o ponto mais alto do mundo ao volante de uma viatura de série. Aconteceu em 2005, quando trepou uma montanha no norte do Chile, subindo além dos 6000 metros.

Oito recordes mundiais sempre ao volante

Este primeiro recorde, obtido com um Volkswagen Touareg V6, não perdurou no tempo: poucos dias depois uma equipa, também de alemães, em Jeep Wrangler, foram ainda mais longe. E um dia depois desses, um condutor local, de Copiapó, bateu todos os recordes ao volante de um Suzuki Samurai!

Desde então, Rainer Zietlow estabeleceu mais sete recordes. Todos de viagens de longa distância e sempre com um ponto comum: conduziu apenas modelos da Volkswagen. Para o próximo desafio, foi escolhida uma pick-up Amarok V6…

1Junto ao obelisco da 9 de Julho BA
A expedição de reconhecimento, fundamental para estudar todos os detalhes da rota, começou em Buenos Aires. Aqui vemos a Amarok V6 diante do Obelisco a meio da Avenida 9 de Julho, a mais larga do mundo, bem no centro da capital argentina

Equipa alargada a quatro membros

Normalmente, nestas viagens Rainer Zietlow faz-se acompanhar por mais dois elementos, um dos quais fotógrafo. Desta feita, porém, serão quatro a bordo! Além do próprio Zietlow, a equipa conta com dois russos, Alexander Pogodin e Rodion Baranov, a que se junta o argentino Nelson Scarabela. Este último é o único que se estreia numa das maratonas de Zietlow.

Além de conduzir, Scarabela tem como missão escrever crónicas diárias para o seu blog. E nalguns pontos, está encarregue de recolher amostras de óleo do motor da Amarok. Há ainda outro aspecto que torna a presença de Scarabela importante na equipa: é o único que domina a língua espanhola, falada em praticamente todo o continente americano!

Um estreante e dois companheiros fieis

O cineasta Alexander Pogodin estreou-se nas acções de Rainer Zietlow em 2013, quando fez um filme da Expedição Polar Amarok. Demonstrou que além de cineasta talentoso, consegue trabalhar em condições extremas. O que o tornou numa companhia cada vez mais requisitada por Zietlow. Ao lado do alemão, já estabeleceu três recordes mundiais!

Rodion Baranov é fotógrafo e condutor. Este russo integrou a equipa apenas em 2018 e desde logo tomou parte em duas expedições. Foi de Bratislava a Pequim e da capital chinesa até Volfsburg, a “capital” da Volkswagen.

1Junto à estátua de JMFangio em BA
Os quatro elementos da equipa que irá procurar estabelecer novo recorde do Alasca à Terra do Fogo, fotografados em Buenos Aires, junto à estátua do Mercedes-Benz em que o lendário Juan Manuel Fangio se sagrou Campeão do Mundo de F1. Rainer Zietlow é o primeiro da direita
1A equipa completa
Da direita para a esquerda, Rainer Zietlow, Rodion Baranov, Alexander Pogodin e Nelson Scarabela. São os quatro que irão tentar estabelecer novo recorde do Alasca à Terra do Fogo

Regresso à Carretera Panamericana

As paragens americanas já há muito que não têm segredos para Rainer Zietlow. É, aliás, dele, o actual recorde da travessia sul-norte da famosa Carretera Panamerica. Foi conquistado em 2011, ao volante de um Volkswagen Touareg, com um tempo total de 11 dias e 17 horas.

Agora, este aventureiro alemão, que já percorreu 110 países conduzindo automóveis, pretende conquistar o recorde no sentido norte-sul. E a questão que se coloca é: para ir do Alasca à Terra do Fogo, quanto é preciso? A rota terrestre é interrompida no famoso “Darien Gap”, no sul do Panamá. Por isso, neste sector o veículo dos quatro aventureiros será embarcado num avião. Sem que o cronómetro nunca deixe de contar.

1 Em Puerto Madero BA
A Volkswagen Amarok V6 de Rainer Zietlow em Puerto Madero, antiga zona portuária de Buenos Aires, convertida em espaços turísticos de eleição

Expedição usará a Amarok V6 TDi

Nesta Expedição Panamericana, Rainer vai conduzir uma das novas Volkswagen Amarok V6, com motor 3.0 turbodiesel de 224 cv de potência. Apoiado desde sempre pela Volkswagen, Zietlow cruzará as américas com uma unidade produzida na fábrica da marca em Pacheco.

Foi, aliás, desta fábrica, instalada a norte de Buenos Aires, que durante muito tempo foram produzidas as Amarok para todo o mundo. Hoje, a produção desta pick-up está dividida entre a fábrica sul-americana e a de Hannover, na Alemanha.

O arranque da expedição está agendado para 14 de Junho, em Prodhoe Bay, no extremo norte do Alasca. Se demorarem os mesmos 11 dias que Rainer gastou em 2011 no sentido inverso, deverão chegar à Terra do Fogo a 25 de Junho. Ou talvez antes, quem sabe?

1A Amarok e o Toyota
No norte da Argentina, na região do Chaco, Rainer Zietlow cruzou-se com um casal de aventureiros alemães, que cruzam a América do Sul num Toyota Land Cruiser. A paragem foi inevitável

Texto: Alexandre Correia

Fotos: Rodion Baranov

Comentar

Navigate