Perguntámos a Sven Quandt porque escolheu a MRacing…

Foi notícia ainda no início deste Junho, que a X-Raid tinha nomeado a MRacing para a representar na península ibérica. Mas as notícias que encontrámos, em Portugal e em meios lá fora, limitaram-se a reproduzir o comunicado de imprensa; que não dizia mais do que isso. Sentimos que o assunto era suficientemente interessante e importante para merecer algum trabalho jornalístico. Na Todo Terreno, os comunicados de imprensa servem para isso mesmo: para despertar o interesse, que nos conduza a explorar um tema. E perguntámos a Sven Quandt porque escolheu a MRacing…

Pela primeira vez, em cerca de duas décadas, a X-Raid nomeia um distribuidor oficial para os seus carros de competição. E começa esta nova fase de negócio por Portugal, nomeando a MRacing como seu representante na Península Ibérica. Isso foi o que ficámos a saber através de um comunicado de imprensa, distribuído pelo preparador germânico, a 12 de Junho. É o próprio patrão da X-Raid que nos explica esta opção:

“O panorama dos rali-raids em Portugal e Espanha é muito interessante e dinâmico, com bons campeonatos nacionais há já muitos anos. Para além disso, contam com duas provas internacionais inscritas no calendário principal da FIA: a Baja Aragón e a Baja de Portalegre. Participámos nessas corridas durante muitos anos. Isso deu-nos um bom conhecimento destas regiões e dos respectivos mercados. E sabemos que a base de clientes é muito boa”.

As instalações da X-Raid
As instalações da X-Raid, na Alemanha. É aqui que nascem os Mini ALL4 Racing que a partir de agora também podem ser vendidos e assistidos pelos portugueses da MRacing

“Já não conseguíamos ir a provas nacionais”

Sven Quandt recordou à Todo Terreno que “no início da X-Raid, depois dos nossos primeiros anos de actividade, tivemos vários clientes e equipas nacionais. O Team Yser, em Portugal, foi uma delas. Tinham um programa de participações muito completo, ao longo de toda a temporada. Nessa altura, fazia sentido que trabalhássemos directamente estes clientes. Quando o Team Yser cessou a actividade, também reduzimos a nossa presença em Portugal. Aliás, deixámos de estar presentes em provas nacionais; passámos a concentrar a nossa actividade nas competições internacionais. E já não conseguíamos sequer oferecer os nossos serviços a novos clientes, nem ir a provas nacionais”.

É neste contexto que se desenha o acordo de representação entre a X-Raid e a MRacing, assinado por Sven Quandt e Manuel Russo Júnior. “Não éramos estranhos, já havia um grande conhecimento de ambas as partes”. Quem o diz é Manuel Russo Júnior. Em conversa com a Todo Terreno, o responsável pela MRacing revelou que “os primeiros contactos foram feitos no final de 2018.”

Segundo Sven Quandt, “a cooperação com a MRacing vem fechar uma lacuna. Vai permitindo-nos oferecer um serviço com os padrões de qualidade da X-Raid. Mas sendo operado por uma equipa nacional, conseguimos baixar custos. A proximidade aos clientes portugueses e espanhóis é uma vantagem a vários níveis. Toda a gente se expressa na mesma língua e o entendimento será perfeito. Além de que as reduzir os encargos de deslocações, poupa-se muito dinheiro; já não será necessário atravessar a Europa com carros e meios de apoio, nem deslocações de avião”.

Manuel Russo Jr
A confiança em Manuel Russo Júnior foi determinante para Sven Quandt escolher a MRacing como primeiro distribuidor-representante da X-Raid

“MRacing tem longa história e experiência”

Esta nova fase da operação da X-Raid começa por Portugal e Espanha. Embora grande parte dos clientes mais assíduos da X-Raid sejam pilotos do leste europeu, “geograficamente, estamos muito mais perto deles”, explica Qandt. “A proximidade aos países da Europa Oriental ajuda e facilita-nos a tarefa. O que não quer dizer que não possamos vir a estabelecer algum acordo como este”, agora firmado com a MRacing.

Reconhecendo que a MRacing “tem uma longa história e experiência nas competições de todo terreno”, o dono da X-Raid confia no sucesso deste acordo: “Manuel Russo Júnior é um especialista e como parceiro local, vai cuidar com profissionalismo de todas as solicitações”.

Mas há ainda outro factor, absolutamente determinante, para a decisão de delegar a representação da X-Raid em terceiros. Mais uma vez, é o próprio Sven Quandt quem nos explica:

“Tudo isto só é possível agora, porque temos uma estrutura capaz de suportá-lo. E o nosso Mini já demonstrou que é uma máquina basicamente muito consistente e fiável. Uma equipa como a MRacing está apta a dar assistência a estes carros sem muito envolvimento nosso!”

MRacing troca as Toyota pelos Mini
A MRacing trouxe para Portugal, nos últimos anos, diversas Toyota Hilux construídas pelo preparador que fornece a equipa oficial. Agora passa a apostar nos Mini da X-Raid. E o ALL4 Racing que vemos na imagem é a primeira unidade vendida pela companhia de Manuel Russo: ganhou o “Dakar” em 2015 e foi entregue ao espanhol Luís Recuenco!

Mudar das Toyota “Overdrive” para os Mini

Aliás, muito em breve, dentro de cerca de um mês, a MRacing estará já a trabalhar em conjunto com a X-Raid, ocupando-se do primeiro cliente: o espanhol Luís Recuenco vai estrear-se na Baja Aragón com o primeiro carro vendido pela companhia portuguesa.

Segundo conseguimos apurar, trata-se “do Mini ALL4 Racing que Nasser Al-Attiyah levou à vitória no Rali Dakar de 2015”. Esta máquina já foi foi entregue a Recuenco, que até aqui competia com uma das Toyota Hilux vendidas pela MRacing.

“Há mais de quinze anos que trabalhávamos com os sul-africanos, primeiro com as Nissan Navara, como a que trouxemos em 2005 para José Gameiro, depois com as Toyota”. É Manuel Russo Júnior que nos conta isto, adiantando que “lidámos com os sul-africanos até que a Overdrive foi nomeada distribuidor destas Hilux para a Europa. A partir daí, respeitámos esse acordo e transferimos a nossa ligação para a estrutura de Jean-Marc Fortin”.

Só actualmente, são duas as Toyota Hilux Overdrive que a MRacing assiste. “Mas a partir de agora vamos concentrar-nos nesta nova relação com a X-Raid”, assegura Manuel Russo Júnior. Aos 36 anos, este engenheiro lidera a estrutura criada pelo seu pai, Manuel Russo, três anos antes dele próprio ter nascido. “Cresci neste ambiente e isso ajuda-me imenso a saber o que devemos fazer. Além de que o facto de ter corrido com o meu pai, dá-me uma visão muito completa das provas de todo terreno e das suas exigências e necessidades”.

A MRAcing dispõe de meios para assistir os Mini X-Raid
Por regra, em cada prova, a MRacing atribui a cada carro que assiste um director desportivo, um engenheiro, dois mecânicos, um camião e condutor e um elemento de logística e peças. A X-Raid reconhece que estão aptos a assistir os Min ALL4 Racing.

Mini’s da X-Raid estão a despertar interesse

Baseada no parque industrial de Montemor-o-Novo, a estrutura da MRacing conta hoje com 12 elementos a tempo inteiro. “Para as corridas, sempre que necessário, sub-contratamos freelancer’s, que já trabalham connosco há alguns anos”, justifica Manuel Russo Jr. A regra da MRacing é disponibilizar a cada carro, por prova, um conjunto de seis elementos: “Fornecemos um director de equipa, um engenheiro, dois mecânicos, um condutor de camião e um elemento de logística e peças”.

Manuel Russo Jr. adiantou à Todo Terreno que “os Mini da X-Raid estão a despertar muito interesse”. Este responsável não pode ainda adiantar nomes, “até porque há compromissos de confidencialidade nestes contactos”. Mas assegura que são diversos os pilotos interessados em dispor de um dos carros construídos pela X-Raid.

É provável que haja novidades em Portalegre

“No âmbito do nosso acordo, tanto podemos vender um carro, como propor um contrato de utilização com assistência, para um programa de provas”. E segundo conseguimos apurar, há uma mão cheia de pilotos cujos contactos poderão resultar, em breve, em novos negócios. Entre portugueses e espanhóis…

Aliás, na Baja de Portalegre, tudo aponta para que surja já um piloto português ao volante de um Mini ALL4 Racing X-Raid assistido pela MRacing. E se todos os contactos correm mesmo bem, essa estreia até pode ser antecipada para Idanha-a-Nova; em Setembro, terá aí lugar a penúltima prova do Campeonato de Portugal de Todo Terreno AM|48. Mas isso dizemos nós…

Texto: Alexandre Correia

Fotos: D.R.

Comentar

Navigate